Disco acha melodistas por trás dos forrozeiros

Nonato Luiz é músico pra lá de escolado nas sonoridades nordestinas. Seu dedilhado une as raízes ibéricas do instrumento (daí o sotaque flamenco) à escola arpejante dos repentistas (cantadores que se fazem acompanhar pela viola). Isso posto na linguagem de concertista, dá um resultado brilhante.

Baião Erudito não é uma mera seleção de músicas dos homens que colocaram o forró no imaginário nacional. Além da execução magistral de clássicos como Légua Tirana e Vem Morena, descobre os melodistas geniais por trás de uma música de ritmia ressaltada.

É o que mostra o dedilhar de Nonato sobre obras-primas de Humberto sozinho compondo Dono dos Teus Olhos, uma valsa de melodia mergulhada em harmonias de toada ou na canção Benzim, próxima da escola chorística nordestina tão bem representada por Henrique Anens (violonista de quem Nonato inclusive é próximo).

Dominguinhos leva o lirismo do disco as alturas fazendo um contraponto desconcertante com Nonato, Gonzagão e Humberto Teixeira reaparecem como verdadeiros “eruditos-populares”.

Edson Wander
Magazine
O Popular
Goiânia - GO
24 de Novembro de 2005

 
  Nonato Luiz: nonato@nonatoluiz.com.br Forma Criativa